Oi, pessoal! Estamos de volta com o blog! Após um período de descanso, voltamos com uma mudança: os textos agora serão publicados mensalmente! Desse modo, achamos que o nosso conteúdo vai ficar melhor distribuído e mais consistente! Esperamos que vocês continuem acompanhando o blog e lembramos que estamos sempre abertos a receber sugestões de temas para trazer aqui! É só deixar um recadinho pra gente aqui nos comentários ou no Instagram!  

O encanto da floricultura

Para começar o ano com o pé direito, nesse primeiro texto de 2020 escolhemos falar de um dos lugares mais bonitos da Fazenda: a floricultura! Logo ao sair do estacionamento, a floricultura é um dos primeiros lugares que as pessoas avistam, e muitas não resistem e fazem um desvio para passar por lá. Seja pelo colorido das flores, pelo cheiro característico ou pelo barulho gostoso de uma água corrente, muita gente se encanta. Ainda bem! Porque foi com essa intenção mesmo que a Rosa, uma das donas da Fazenda, criou (com muito cuidado e carinho) esse cantinho: para celebrar o trabalho meticuloso e perfeccionista da natureza.

Floricultura da Fazenda das Aroeiras

Dessa forma, achamos que seria interessante trazer para vocês um pouco mais de informações sobre as plantas que temos na floricultura! Não temos uma variedade tão grande, mas mesmo assim ficaria cansativo falar de todas em um post só. Então escolhemos 3 para explorar melhor com vocês. Vamos conhecê-las!

Conhecendo melhor as plantas

Uma das orquídeas da Fazenda das Aroeiras

Vamos começar com as famosas orquídeas! Popularmente, damos o nome de orquídea a todas as plantas que pertencem à família Orchidaceae. Lembrando daquela regrinha dos tempos de escola (REFICOFAGE: Reino, Filo, Classe, Ordem, Família, Gênero e Espécie), já dá pra saber que uma família engloba muitas espécies, de muitos gêneros. Mas essa família em especial é mais numerosa do que o comum: a Orchidaceae é considerada uma das maiores famílias botânicas, com cerca de 30 mil espécies. É muita diversidade, não é mesmo? E elas são predominantes nas áreas tropicais, mas podem ser encontradas em quase todos os continentes do mundo, só a Antártida fica de fora. Para finalizar, mais duas curiosidades sobre essa família:

1- Apesar de conhecermos as orquídeas por sua beleza, apenas uma pequena parcela das espécies é utilizada para ornamentação, pois a grande maioria apresenta flores pequenas e folhagens que não se destacam; 

2- O nome orquídea vem das palavras gregas “órkhis” e “eidos” que significam respectivamente  “testículo” e “aspecto”. Esse nome se deve ao formato dos dois pequenos tubérculos que as espécies do gênero Orchis possuem. Como o Orchis foi o primeiro gênero de orquídeas a ser descrito formalmente, todos os outros herdaram seu nome. 

Suculentas e outras plantas na Fazenda das Aroeiras

Seguindo, é claro que não poderíamos deixar de falar das plantas mais queridinhas do momento: as suculentas. Elas são um caso diferente das orquídeas, não representam uma única família, nem mesmo uma única ordem. Damos o nome de suculenta a todas as plantas que possuem raiz, talo ou folhas mais grossos para permitir o maior armazenamento de água. É por causa dessa adaptação evolutiva que esse tipo de planta pode sobreviver em ambientes muito áridos e secos.

Os cactos são o exemplo mais famoso de suculenta, e eles, além do talo engrossado, também possuem espinhos, que servem para armazenar água e proteger a planta. Duas coisas que você pode não saber sobre essas plantas: a suculenta mais comum no Brasil é a Espada de São Jorge e, apesar de ser mais comum ver suculentas verdes, elas são muito diversas e não é difícil encontrá-las nas cores azul, rosa e vermelho. 

Kalanchoe – Fonte: aqui

Por fim, vamos falar da Kalanchoe (ou Calanchoe), outra planta que chama muito a atenção dos visitantes! Quando falamos dela, estamos nos referindo a apenas uma espécie, a Kalanchoe blossfeldiana, ou, no máximo, a alguma híbrida dessa espécie, a mais famosa delas sendo aquela que possui folhas dobradas (e é também chamada de Calandiva).

A Kalanchoe é originária de Madagáscar e também é conhecida como flor-da-fortuna. Isso porque ela, com suas flores coloridas, é considerada sinônimo de felicidade. Um ótimo presente para familiares e amigos, não acham? Uma curiosidade sobre essa espécie é que o florescimento dela é controlado pela quantidade de horas do dia em que há luz solar. Assim, é no inverno, quando o dia passa a ter menos de 12 horas de luz, que a planta começa a florescer. 

Convite

Floricultura da Fazenda das Aroeiras

Então é isso, pessoal! O que acharam de conhecer um pouco mais sobre as nossas plantas? Espero que tenham gostado! A nossa floricultura, diferente da maioria, não tem como primeiro objetivo a venda de plantas e flores. Mas, se você passar por lá, e se interessar por alguma delas, não hesite em perguntar, é provável que  ela esteja à venda sim! E teremos o prazer de colocá-la em um lindo cachepô para que você a leve para casa. Então, se você ainda não conhece esse espaço da Fazenda das Aroeiras, não perca tempo! A floricultura fica aberta todos os dias de bistrô e nos dias de eventos públicos também! 

Se você se interessou pelo assunto e quer saber mais, usamos essas duas fontes para fazer esse texto: a revista Natureza e uma publicação do Ministério do Meio Ambiente.

4 Comentários

Deixe uma resposta

seu endereço de e-mail não será publicado.

*