Boa noite, pessoal! Hoje vamos falar um pouco mais sobre o nosso projeto social, o Instituto Enderson Moreira, e uma das atividades que planejamos oferecer à comunidade por meio dele: a orientação profissional. 

Os planos e as ações do Instituto

Para começar, vamos contar um pouco mais sobre o projeto para vocês. O Instituto foi apresentado ao público no dia 15 de junho de 2019 e terá sua sede construída no espaço da Fazenda das Aroeiras. A proposta para essa sede é de uma infra-estrutura completa, abrangendo quadras esportivas, piscina, auditório, salas de aulas, lanchonete, academia de ginástica e vestiários. Esses espaços serão utilizados para a realização de cursos e aulas voltados para as temáticas de arte e cultura, esportes e desenvolvimento pessoal. As atividades oferecidas serão gratuitas e estarão disponíveis para toda a comunidade de Fortuna de Minas, Cachoeira da Prata, Inhaúma e região. 

Enquanto não possui sua estrutura completa, o Instituto buscou estabelecer uma parceria com as escolas da região para desenvolver ações que abarcassem a realidade e as demandas da comunidade. Assim, ao longo do segundo semestre de 2019, o Instituto promoveu algumas ações junto às escolas, uma parceria que se estenderá para os próximos anos. 

O que é a Orientação Profissional?

Dentro da temática do desenvolvimento pessoal, uma das ações que planejamos desenvolver, tanto em parceria com as escolas, quanto no nosso espaço, é a orientação profissional. Vamos conhecer um pouco mais sobre ela!

A orientação profissional atua com pessoas que estão passando por um processo de incerteza, mudança ou de escolha na vida profissional. Esse processo pode ser de primeira escolha, re-escolha (acadêmica ou ocupacional), gestão de carreira, preparação para o mercado de trabalho, desenvolvimento de habilidades de trabalho ou de preparação para a aposentadoria. Em todos esses momentos da vida é possível que experimentemos sentimentos de ansiedade e angústia, os quais, dependendo da intensidade, podem interferir na nossa rotina e na nossa saúde mental. 

Assim, o que a orientação profissional propõe nesses momentos é, segundo Dulce Helena, no livro “Pensando e vivendo a orientação profissional”, facilitar o momento da escolha de cada um, auxiliando-os a compreender sua situação específica de  vida, considerando aspectos pessoais, familiares e sociais. Dessa forma, o objetivo do orientador profissional não é dar respostas prontas a ninguém, mas permitir que, seja qual for a escolha de uma pessoa, ela seja uma escolha consciente. 

Para que isso seja possível, em um processo de orientação profissional geralmente trabalha-se em três etapas. A etapa de autoconhecimento (porque é preciso se conhecer para escolher bem), a etapa de conhecimento da realidade profissional e do mercado de trabalho (porque é preciso saber quais são as possibilidades de escolha) e a etapa de elaboração do projeto de vida. Nessa última etapa, utiliza-se o conhecimento adquirido nas etapas anteriores para entender qual a melhor escolha possível para aquela pessoa, naquele momento específico, e para realizar um planejamento das ações necessárias para alcançar aquilo que foi proposto.

A orientação profissional pode ser realizada de forma individual ou em grupo e é oferecida em diversos locais, como clínicas particulares, escolas, universidades, empresas e ONGs. Se você se interessou, no site da Associação Brasileira de Orientação Profissional (ABOP), onde também nos baseamos para a produção desse conteúdo, é possível encontrar uma lista de organizações e profissionais associados que oferecem o serviço de orientação profissional. Por fim, é importante destacar que, apesar de ser uma área muito associada aos psicólogos, qualquer profissional pode atuar como orientador, desde que se qualifique para tanto.

Porque oferecer a orientação profissional no projeto?

A orientação profissional tem se tornado cada vez mais necessária nos dias atuais. Além do aumento no número de cursos de graduação e da maior acessibilidade a eles, também temos uma constante mudança nas ocupações disponíveis. Com o avanço da tecnologia, algumas ocupações têm perdido espaço e outras têm conquistado o mercado de trabalho, demandando cada vez mais profissionais. Assim, é preciso estar atento às possibilidades. 

Além disso, nossa atuação profissional tem uma grande importância na nossa vida, mesmo enquanto adolescentes. Construímos a nossa identidade a partir do trabalho que executamos e é extremamente difícil nos descrever sem falar da nossa vida profissional ou acadêmica (já tentou?). Assim, considerando esse lugar central que o trabalho ocupa, é possível entender porque passar por um processo de orientação profissional (quando precisamos) é indispensável. Outro benefício é que o autoconhecimento adquirido durante esse processo é um ganho que vale para a vida toda e não só para o campo profissional.

É possível perceber então que a orientação profissional está diretamente ligada ao nosso desenvolvimento pessoal, trazendo benefícios que impactam no nosso modo de ser e no nosso modo de encarar a vida. E o desenvolvimento pessoal da comunidade é um dos principais objetivos que o Instituto almeja atingir com seu projeto social. Assim, faz todo o sentido que no futuro essa atividade seja desenvolvida e oferecida para os jovens, adultos e idosos que se interessarem por ela.

Obrigada por nos acompanhar até aqui, pessoal! Esperamos que tenham gostado! Deixe seu comentário 🙂

1 Comentário

Deixe uma resposta

seu endereço de e-mail não será publicado.

*